• Central diz que leitos em UTI são insuficientes em Londrina

  • Juliana Leite

O município de Londrina enfrenta um problema sério na saúde. Além da falta de médicos em Unidades Básicas de Saúde (UBS), não há leitos suficientes nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de hospitais da cidade. A informação foi confirmada pela Central de Regulação de Leitos de Londrina.

Desde a última quinta-feira (10) o Hospital Evangélico permanece com o atendimento restrito nas UTIs Neonatal e Pediátrica devido a uma superlotação da ala. Conforme o coordenador médico da central, Alessandro Sella de Godoy Bueno, o problema não se encontra apenas na área infantil, mas em todos os tipos de serviços que necessitam de leitos de UTI.

O município conta com 1.340 leitos de todos os serviços hospitalares. Deste total, apenas 98 são destinados aos atendimentos de urgência e emergência nas UTIs. De acordo com Bueno, o ideal era o município contar com mais 15 leitos de UTI geral e pelo menos mais cinco de UTI Neonatal para atender a demanda da cidade e da região metropolitana. "Há uma superlotação em Londrina, mas ninguém está ficando sem atendimento. A cidade vive um momento de surto da dengue e isso aumenta a procura", afirmou.

Para o coordenador, além do surto da doença no município, um dos motivos da superlotação destes leitos é o atendimento de pacientes referenciados de outras regiões. "Quando não há leito na região, a vítima é encaminhada para cá e submetida a condutas especializadas. Tanto para os pacientes de fora quanto daqui, quando não há leito na UTI disponível, acabam sendo atendidos no pronto-socorro", comentou.

Na próxima quinta-feira (17), membros da Central de Leitos de Londrina se reúnem em Curitiba com integrantes do Comitê de Urgência do Estado para discutir as demandas de leito nas UTIs. "Queremos mostrar para a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) que Londrina precisa de uma política de investimento no aumento no número de leitos de UTI", comentou Bueno.

Nesta manhã

Durante o período da manhã desta segunda-feira (14), o Hospital Evangélico estava com 15 bebês internados na UTI Neonatal e Pediátrica, nove pacientes entubados e com a sala de emergência lotada. A Central de Leitos apontou que o Pronto-Atendimento da Santa Casa de Londrina, que possui 28 vagas de UTI, contava com 10 pacientes internados.

O Hospital Universitário (HU) de Londrina possui 17 leitos em UTI para adultos, cinco na unidade pediátrica e sete para Neonatal. Na manhã desta segunda, eram 45 pacientes internados, 20 em obersevação e outros três entubados no pronto- socorro. Além disso, o aparelho broncoscópio estava quebrado.

Já o Hospital Zona Norte, que fechou o pronto-socorro em meados de fevereiro deste ano devido a uma superlotação, eram 14 internados e 11 em observação.

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Loterias

  • Números sorteados
  • 8
  • 18
  • 21
  • 31
  • 37
  • 38

Shopping

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - odiario.com é um parceiro do IG Regionais.

Receba Notícias por Email