• Colégio Barão do Rio Branco, na região central de Londrina, pode não se tornar Colégio Millitar

  • Pauline Almeida

Colégio Rio Branco pode não se tornar Colégio Millitar - diário Maringá

O anúncio da criação do Colégio da PM foi feito pelo governador Beto Richa que enalteceu o fato

O Colégio Estadual Barão do Rio Branco pode não se tornar um Colégio Militar, contrariando a promessa do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB). No dia 17 de junho, em uma visita a Londrina, o próprio governador anunciou a transformação da escola, localizada próxima às avenidas Duque de Caxias e Bandeirantes.

Mas nesta segunda-feira (25), o chefe do Estado Maior da Polícia Militar, coronel Mauro Alves Pinto, disse que o Colégio Barão do Rio Branco não será a sede do Colégio Militar em Londrina. Ele explicou que a intenção da PM era criar um espaço novo para a implantação da escola em Londrina e a utilização do Colégio Barão do Rio Branco seria prejudicial aos alunos que já estudam no local.

"Nós não podemos atrapalhar aqueles alunos que já estão em formação por determinado colégio. Eles teriam que passar por teste seletivo e alguns poderiam não ser aprovados e teriam quer ir para outro colégio, talvez longe do local onde moram", justificou o coronel.

Segundo o chefe do Estado Maior, a melhor estratégia ainda está sendo estudada, mas a ideia inicial era criar um colégio com 120 alunos com turmas novas, sendo duas de 6º ano, correspondente à antiga 5ª serie, e duas do 1º ano do Ensino Médio. Os adolescentes teriam que passar por um teste seletivo, com 60% das vagas reservadas aos filhos de policiais e 40% à comunidade em geral.

A notícia não foi bem recebida pelo Colégio Barão do Rio Branco. A diretora Marilena Dias de Matos disse que a mudança para Colégio Militar seria um procedimento normal. As séries regulares seriam extintas à medida em que os alunos fossem se formando.

Quando a modificação foi anunciada em meados de junho, o governador Beto Rcha havia enaltecido a transformação do Colégio Barão do Rio Branco em Colégio Militar. Para resolver o impasse, o coronel Mauro Alves Pinto deve se reunir com o coordenador da Região Metropolitana de Londrina, Victor Hugo Dantas, na manhã desta terça-feira (26).

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Loterias

  • Números sorteados
  • 46
  • 17
  • 5
  • 42
  • 47
  • 8

Shopping

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.

Receba Notícias por Email