• Efetivo da Força Verde em Londrina ainda não é suficiente para demanda

  • Juliana Leite

A 2ª Companhia da Força Verde em Londrina tem se desdobrado para atenter os 210 municípios que integram sua jurisdição na região norte do Paraná. Isso porque apenas 120 policiais e 23 viaturas realizam os trabalhos dos quatro pelotões.

Apesar das dificuldades enfrentadas no dia a dia, o comandante da 2ª Companhia, capitão Ricardo Eguedis, minizou a situação nesta quarta-feira (11), mas confirmou que o efetivo ainda não é o necessário para atender as necessidades. "Não é uma quantidade excelente, mas não é por isso que o serviço para. Tentamos maximizar os trabalhos", argumentou.

Segundo ele, há várias demandas no setor que não são rápidas e, por isso, em algumas situações, necessitam de um trabalho amplo, que contemplam fiscalização e conscientização. "Há situações de meio ambiente que precisam de orientação. Muitos crimes ainda ocorrem por falta de informação. Temos ainda que maximizar a informação sobre o que é crime ambiental e como combatê-lo", avaliou.

 

Divulgação

Efetivo da Força Verde em Londrina ainda não é suficiente para demanda. Divulgação

Mesmo com efetivo reduzido, Força Verde em Londrina

tem realizado importantes apreensões na região

O número de policiais não chega a dois para cada município atendido. Muitas vezes, após denúncia da comunidade, a Força Verde tem que se descolocar para atender a ocorrência. O trajeto pode levar mais tempo, impossibilitanto o flagrante da situação. Mesmo assim, o comandante da Polícia Militar em Londrina pontuou que "a velocidade das ocorrências é diferenciada". Segundo Eguedis, na maioria das vezes os casos não são tão urgentes, embora ele tenha colocado que não poderia garantir o atendimento à população, dependendo do caso, em até 15 minutos.

 

O capitão Eguedis ainda comentou que a Força Verde deve receber auxílio com novas contratações, pois também foi inserida no programa estadual Paraná Seguro. No entanto, ele não soube dizer quantos policiais iriam atuar na Força Verde e nem a partir de quando isso se efetivaria. O capitão também não quis comentar qual seria o número de policiais necessário para que a estrutura ficasse completa.

O problema, segundo ele, estaria aquém de sua responsabilidade. "Temos que trabalhar com o que há disponível. Tenho que fazer o que posso com aquilo que tenho. É claro que passa pela circunstância do governo do Estado, do trabalho de ampliação e de reconstituição do efetivo. Não é só um problema com a Polícia Ambiental, mas em todas as outras. Apesar do efetivo parecer pouco, não é isso que inviabiliza nosso trabalho", argumentou.

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Loterias

  • Números sorteados
  • 9
  • 51
  • 20
  • 24
  • 52
  • 43

Shopping

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - O Diário do Norte do Paraná. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.

Receba Notícias por Email