• Número de mortes no trânsito cai em Londrina; cinco faleceram em abril

  • Pauline Almeida

Londrina registrou uma diminuição da violência no trânsito no mês de abril. Em relação ao mês de março deste ano, o número de mortos baixou de seis para cinco e o de acidentes de 516 para 482. O mesmo aconteceu nas rodovias estaduais de Londrina e região, onde houve a redução de 21,4% no número de óbitos.

Na parte urbana da cidade, no perímetro observado pela Companhia de Trânsito da Polícia Militar, os motociclistas continuam sendo as maiores vítimas. Das cinco mortes registradas, duas foram de condutores de motocicleta e uma de ocupante. As demais foram de um ciclista e de um pedestre.

Durante o mês de abril, aconteceram 482 acidentes que deixaram 198 pessoas feridas. Chama a atenção o número de adolescentes sem Carteira Nacional de Habilitação, no total de oito, que estavam conduzindo veículos que se envolveram em ocorrências. Um deles, um motociclista de 16 anos, acabou falecendo em uma batida contra uma segunda moto.

As vias mais perigosas continuam sendo as avenidas mais movimentadas: Dez de Dezembro, que concentra 6,85% dos acidentes, JK com 4,56% e Duque de Caxias com 3,94%.

Quando a comparação da violência no trânsito é feita com abril do ano passado, o resultado é ainda mais relevante, pois em 2011, nove pessoas faleceram.

Rodovias

No último mês, a 2º Companhia de Polícia Rodoviária Estadual (PRE) registrou 199 acidentes, 163 feridos e 11 óbitos. Uma redução de 21,4% no número de mortos em relação a abril do ano passado, quando 14 pessoas faleceram, 203 ficaram feridas e aconteceram 206 acidentes.

O subtenente Emerson Pacheco credita a diminuição à divulgação de informações sobre o trânsito e ao policiamento. "Essa incessante aplicação do efetivo, do trabalho da 2ª Cia. pela redução dos acidentes, que está constantemente na pauta das reuniões com os comandantes dos postos e da companhia. Também tiveram alguns acidentes expostos que foram bem graves, isso acaba assustando o motoristar", disse.

Dos 11.055 veículos fiscalizados, 2.868 foram autuados. A ultrapassagem em local proibido e a falta do cinto de segurança continuam sendo as infrações mais cometidas. Pacheco acredita que é preciso criar uma cultura pela utilização do cinto, obrigatório para todos os passageiros do carro. "O cinto serve para resguardar a segurança e, principalmente, a vida. O problema é que o uso está diretamente atrelado à questão da multa", apontou.

As rodovias com maior índice de acidente foram a PR-445, PR-170, PR-444, e PR-218, todas de grande volume de tráfego.

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.

Publicidade

Publicidade

Loterias

  • Números sorteados
  • 19
  • 23
  • 34
  • 40
  • 41
  • 58

Shopping

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - odiario.com é um parceiro do IG Regionais.

Receba Notícias por Email