• ABCR divulga preços dos pedágios no Paraná a partir de domingo

  • Alexandre Sanches

A Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) no Paraná divulgou nesta sexta-feira (29) as tabelas que serão aplicadas nas tarifas de pedágio pelas seis concessionárias de rodovias que compõem o Anel de Integração do Estado a partir da 0h de domingo (1º). O reajuste anual será de 5,72% neste ano, índice que foi homologado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar), publicado no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (28).



Com este reajuste, a tarifa mais cara no Estado para veículos passeio (dois eixos) é de R$ 15,40, cobrado pela Ecovia, na praça de pedágio de São José dos Pinhais, na BR-376 na descida para as praias. Em seguida, vem a da praça de pedágio administrada pela Econorte em Jataizinho (25 km de Londrina), que será de R$ 14,20.

No trecho administrado pela Ecocataratas, a praça de pedágio de São Miguel do Iguaçu cobrará para veículos de passeio R$ 11,80. As praças de Campo Mourão e Corbélia, da Viapar, e Wtmarsum, da Rodonorte, será cobrado R$ 9,30 por veículo. E nas praças de Porto Amazonas, Prudentópolis e Lapa, administradas pela Caminhos do Paraná, a tarifa será de R$ 9,30 por veículo de passeio.

Este reajuste, que foi homologado pela Agepar, obedeceu as regras do contrato e análise de índices fornecidos pela Fundação Getúlio Vargas. Com isso, a ABCR-PR afirma que assim só estão sendo repostas as perdas provocadas pela inflação dos últimos 12 meses.

De acordo com o diretor-regional da ABCR-PR, João Chiminazzo Neto, a atualização anual das tarifas, previstas nos contratos firmados com o governo do Estado, permite às concessionárias darem continuidade às suas obrigações como duplicações e contornos na extensão de aproximadamente 600 quilômetros, além da conservação, modernização e realização de obras complementares ao longo dos 2.500 quilômetros do Anel de Integração para os próximos oito anos, quando termina o prazo do contrato de concessão de rodovias.

O reajuste - apesar de previsto no contrato de concessão das rodovias - acontece em meio a discussões que estão sendo realizadas na Assembleia Legislativa do Paraná com a CPI do Pedágio, que investiga os contratos e o que realmente foi realizado nas rodovias paranaenses. Também a sociedade organizada, como o Movimento Por Amor a Londrina, que questiona as tarifas praticadas no Estado, consideradas as mais altas do país, e a falta de obras nos trechos sob a tutela das concessionárias de rodovias.

Arte: Welligton Vainer - Infografia O Diário

pedagios-pr-3011.jpg

 

Veja também

O portal odiario.com reserva-se o direito de não publicar comentários de conteúdo difamatório, calunioso e ofensivo. Os comentários não autorizados ficarão visíveis somente para os contatos/amigos da rede social do autor.


Publicidade

Publicidade

Loterias

  • Números sorteados
  • 7
  • 16
  • 33
  • 42
  • 50
  • 58

Shopping

Publicidade

Aviso importante: A reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo (textos, imagens, infográficos, arquivos em flash, etc) do portal odiario.com não é permitida e, caso se configure, poderá ser objeto de denúncia tanto nos mecanismos de busca quanto na esfera judicial. Se você possui um blog ou site e deseja estabelecer uma parceria com odiario.com para reproduzir nosso conteúdo, entre em contato pelo e-mail parceria@odiario.com.

odiario.com 2010 © Todos os direitos reservados à Editora Central Ltda - odiario.com é um parceiro do IG Regionais.

Receba Notícias por Email